BH em Debate
Você está em : Inicial > BH em Debate > Esporte, Turismo e Lazer

Esporte, Turismo e Lazer

Borboletário de BH será reaberto em breve


Borboletário de BH será reaberto em breve

Um dos principais espaços de visitação da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte (localizada na avenida Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha), o Borboletário será reaberto ao público em breve. Após passar por uma ampla reforma, que possibilitou sua total remodelação, o espaço irá oferecer ao público mais espaço e conforto para conhecer o ciclo de vida das borboletas e mariposas, descobrir algumas características e curiosidades das espécies e interagir com centenas de borboletas presentes no viveiro de exposição.

 

A reforma do Borboletário foi realizada em duas etapas: a primeira contou com ampliação do laboratório, substituição do piso, revestimento com cerâmica nas paredes e implantação de dois banheiros. Já na segunda etapa houve a ampliação do viveiro de exposição, que passou de 100m² para 250m², a construção de uma cascata e de um lago, proporcionando diferentes microclimas (temperatura e umidade) e maior bem-estar para os animais, além do aumento no circuito de visitação, inclusive com a adaptação de uma rampa de acessibilidade.

 

A preparação do espaço para receber as borboletas e mariposas foi feita com todo cuidado e critério. Foram utilizadas mudas de “plantas-alimento” e plantas ornamentais atrativas para as espécies, como: camará, sálvia-de-jardim, camarão-azul, falsa-érica, titônia, zínia, miosótis, penta, entre outras, contemplando a alimentação das borboletas e mariposas em todas as fases de desenvolvimento. Também foram cultivadas mudas de plantas que compõem um bosque para o repouso dos animais, como: embaúba, aldrago, manacá e pariparoba.O plantio dessas plantas foi executado pelos jardineiros do Jardim Botânico, observando-se o detalhamento do projeto paisagístico que foi concebido especialmente para o lugar. Esse projeto foi idealizado pela bióloga da Fundação de Parques Municipais, Margareth Ávila, que levou em consideração as características básicas do local para estabelecer uma harmonização dos jardins internos e externos de modo a criar um ambiente totalmente adaptado às necessidades dos animais e à estética do entorno. 

 

Como flores que são chamadas a dançar pelo vento, as borboletas executam suas danças de acasalamento ou voam incessantemente pelo local em busca das plantas atrativas e ornamentais. Estas, com suas flores e folhas, lhes oferecem alimento, local para postura de ovos e repouso. Enquanto isso, o público pode se encantar com a proximidade dos animais em um ambiente com elementos naturais.

 

Espécies

 

Antes da reforma, o Borboletário mantinha, em média, mil indivíduos de 10 espécies de borboletas que ocorrem naturalmente na região de Belo Horizonte, como por exemplo: Battus polydamas, Anteos menippe, Dryas iulia, Hamadryas februa, Ascia monuste, Dannaus erippus, Morpho helenor, Heraclides thoas. Com o novo viveiro, a expectativa é que haja um aumento do número de espécies e da quantidade de borboletas e mariposas, podendo se alcançar cerca de dois mil indivíduos. Esses números variam naturalmente em decorrência das mudanças de estação e do ciclo específico de cada espécie.De acordo com a bióloga responsável pelo Borboletário, Regina Celi Antunes Nobi, o fato de essas espécies conseguirem completar todo o ciclo de vida dentro do Borboletário é o principal critério para a sua escolha e reprodução na FZB-BH. “Temos autorização do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis) para coletar matrizes nas áreas verdes da Fundação, dentro do grupo que definimos inicialmente, para permitir o melhoramento genético”.

 

Educação ambiental

 

Além de toda a reformulação na parte estrutural, o Borboletário da FZB-BH também se consolida como um local importante para o desenvolvimento de atividades de conscientização ambiental. De acordo com a bióloga do Serviço de Educação Ambiental da FZB-BH, Gislaine Xavier, o Borboletário é um excelente espaço para se trabalhar a educação ambiental, porque possibilita aos visitantes não só contemplar as borboletas, mas principalmente conhecer os processos de interação desses animais com as plantas. “É possível discutir com o público o papel e a importância desses seres vivos no equilíbrio dos ecossistemas”, afirma.

 

Contribuindo com o trabalho de Educação Ambiental, está sendo renovada toda a sinalização do espaço, como placas informativas, painéis e a exposição de réplicas mostrando as diversas fases da metamorfose das borboletas e mariposas (ovo, lagarta, pupa e adulto). Além disso, o público terá informações importantes por meio de folders e vídeo, materiais que versam sobre as características desses animais, as principais diferenças entre borboletas e mariposas, sua alimentação, comportamento e reprodução.

 

Serviço

 

O Borboletário da FZB-BH fica aberto ao público para visita livre de terça-feira a domingo e feriados, das 9 às 12h e das 13h30 às 16h30. A visitação de grupos organizados ocorre às terças e sextas-feiras em dois turnos, das 9 às 11h e das 14 às 16h. Lembrando que o agendamento deverá ser feito por meio do portal da PBH: www.pbh.gov.br , acessando o link http://agendamentoeletronico.pbh.gov.br. 

 

 Foto: Suziane Fonseca

Postado por Administrador em 18/02/2016

Pontuação

Média: 0.0
Avalie
12345


0 Comentário para "Borboletário de BH será reaberto em breve"
Seja o primeiro!

Faça seu Comentário

*Todos os campos são obrigatorios













Desenvolvido por JeffBastos