BH em Debate
Você está em : Inicial > BH em Debate > Patrimônio Histórico e Cultural

Patrimônio Histórico e Cultural

Ministério da Cultura apoia candidatura da Pampulha a Patrimônio Cultural da Humanidade



A candidatura do Conjunto Arquitetônico da Pampulha a Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco ganhou novo impulso após o encontro da ministra da Cultura, Marta Suplicy, com o prefeito Marcio Lacerda, na sede da Prefeitura de Belo Horizonte, no Centro da capital. Marta anunciou que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) irá investir cerca de R$ 32 milhões na recuperação do conjunto, formado pela Casa do Baile, pelo Iate Tênis Clube, pela Igreja São Francisco de Assis e pelo Museu de Arte da Pampulha (MAP). “Tudo está caminhando para que o conjunto consiga esse título. É um momento de homenagem ao arquiteto Oscar Niemeyer e nada mais importante do que essa qualificação para a Pampulha, que é símbolo para todos nós, brasileiros”, disse a ministra.

A Prefeitura de Belo Horizonte vai investir aproximadamente R$ 150 milhões no desassoreamento da barragem, no tratamento bioquímico das águas, na revitalização do entorno das margens e no ajardinamento. O prefeito Marcio Lacerda explicou que, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento, a Copasa está investindo cerca de R$ 140 milhões nas obras de captação de esgotos remanescentes que convergem nos córregos para a Pampulha.

Presidente da Fundação Municipal de Cultura, Leônidas de Oliveira ponderou que o título pode elevar o patamar de Belo Horizonte aos olhos do mundo. “Isso significa que a capital mineira estará presente nos livros artísticos, na lista da Unesco e, o mais importante, ser reconhecida internacionalmente pela sua cultura”, frisou. Leônidas salientou que nesta semana foram iniciadas as obras de restauração dos Jardins de Burle Marx, localizados na orla da Lagoa da Pampulha. As intervenções incluem a recuperação dos jardins do MAP, da Casa do Baile, da Igreja São Francisco de Assis, da Casa Kubitschek e da Praça Dalva Simão, todos tombados pelo Patrimônio Cultural nas esferas federal, estadual e municipal.



Preservação

Em dezembro de 2012 foi criada uma comissão de acompanhamento e gestão para agilizar o diagnóstico e a execução de ações que contribuam para a obtenção do título, pleiteado desde 1996. A comissão estabeleceu como ações prioritárias a revitalização e a manutenção das áreas verdes, a recuperação de calçadas e asfalto, a revitalização e a sinalização urbanística e turística do entorno da Lagoa da Pampulha. Outras ações previstas incluem a limpeza e a restauração da cobertura e dos azulejos da Casa do Baile e do piso da fachada do MAP, a restauração do teto da Igreja da Pampulha e projeto de acessibilidade para a praça em frente à igreja, a captação do esgoto dos córregos que deságuam na lagoa, o desassoreamento e o tratamento da água da lagoa e a elaboração de uma proposta de revitalização estética para o Iate Tênis Clube.

O título de Patrimônio Cultural da Humanidade é concedido pela Unesco a monumentos, edifícios, trechos urbanos e ambientes naturais de importância paisagística que tenham valor histórico, estético, arqueológico, científico, etnológico ou antropológico. O aporte de recursos e a valorização dos patrimônios culturais mundiais também contribui para fomentar o turismo na região, o que gera novos investimentos na economia local e empregos para a população. Atualmente, 19 bens brasileiros estão incluídos na lista de patrimônios culturais da humanidade, entre eles a cidade histórica de Ouro Preto, o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas, e o centro histórico de Diamantina.

Postado por Jorge Espeschit em 08/03/2013

Pontuação

Média: 0.0
Avalie
12345


0 Comentário para "Ministério da Cultura apoia candidatura da Pampulha a Patrimônio Cultural da Humanidade"
Seja o primeiro!

Faça seu Comentário

*Todos os campos são obrigatorios













Desenvolvido por JeffBastos