BH em Debate
Você está em : Inicial > BH em Debate > Cultura

Cultura

BH amplia espaço destinado às artes com inauguração do CCBB


BH amplia espaço destinado às artes com inauguração do CCBB

Referência em valorização da cultura e entretenimento diversificado em Belo Horizonte, o Circuito Cultural Praça da Liberdade (CCPL), localizado no entorno da praça que dá nome ao complexo localizado na região Centro-Sul, ganhou nesta terça-feira, dia 27, mais um importante espaço destinado às artes. A antiga sede da Secretaria do Estado de Segurança Pública e da Procuradoria Geral do Estado se transformou em um dos maiores centros culturais do país. A partir de hoje, o espaço passa a receber os visitantes, que já poderão conferir a atração francesa “Elles: Mulheres Artistas na coleção do Centro Pompidou”, exposição cujo foco são as mulheres ícones de seu tempo. A entrada no CCBB é gratuita, assim como o acesso às exposições e atrações do local. O CCBB fica aberto todos os dias, exceto às terças-feiras, das 9h às 21h.

Nada melhor do que números para ratificar o peso do novo centro cultural da cidade. São 1.200 m² de área destinada a exposições, 270 assentos no teatro, 170 m² de espaço para a sala multimeios. O CCBB é composto também por cafeteria, lanchonete, loja de produtos culturais e área administrativa, tudo isso em 12 mil m² de área construída – deste espaço, 8 mil m² já estão disponíveis para uso público e o restante será aberto posteriormente.

Durante o processo de restauração do prédio, que começou em agosto de 2009, foram recuperados 8 mil metros de piso e cerca de 90 lustres e luminárias originais. Para recuperar o imóvel, 150 toneladas de estrutura metálica foram utilizadas na reestruturação. As obras foram acompanhadas pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha) ao longo de toda a execução, com o objetivo de garantir a integralidade do local histórico, projetado em 1926 e inaugurado em 1930. Desde 1994 também é tombado pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município de Belo Horizonte.

Além das atrações que estarão em cartaz no CCBB-BH eventualmente, o centro cultural vai oferecer programação regular, por meio do programa educativo, que proporcionará aos interessados visitas mediadas às mostras instaladas no local, narração de histórias e encontros com educadores, entre outras atividades. Para participar, basta realizar o agendamento prévio pelo telefone (31) 3431-9440. A programação dos próximos meses incluirá peças de teatro e diversos eventos. O calendário será divulgado oportunamente.

Intervenções

Por se tratar de um imóvel tombado, o processo de restauração exigiu cuidados especiais. Elementos artísticos e arquitetônicos do prédio como vitrais, portas, janelas, pisos, guarda-corpos, lustres e luminárias, entre outros, foram resguardados. De acordo com os administradores do centro cultural, a reforma teve o desafio de adaptar o espaço, antes destinado apenas a atividades administrativas, para sua nova função. Para a construção do teatro foi necessária uma nova estrutura, feita em metal, para suportar os andares superiores, já que havia necessidade de cortar colunas e vigas de sustentação.

Todos os projetos foram executados dentro de técnicas arrojadas que buscaram reconstituir, preservar e valorizar o patrimônio artístico e histórico do edifício. O prédio é tombado pelo Iepha por meio do decreto 18.531, de 2 de junho de 1977. O investimento em todas as ações foi de R$ 37 milhões.



Exposição de lançamento

Para a estreia da programação do CCBB, o térreo, o segundo e o terceiro andares serão ocupados pela exposição “Elles: Mulheres Artistas na coleção do Centro Pompidou”. Entre as obras, estão peças de Frida Kahlo, da fotógrafa Diane Arbus e das artistas Louise Bourgeois, Sophie Calle, Nan Goldin, Cindy Sherman e Suzanne Valadon. A presidente Dilma ressaltou a importância da mostra, cujo tema reflete o papel das mulheres na sociedade.

A mostra apresenta obras do acervo do Centre Georges Pompidou – Musée National d’Art Moderne, de Paris (França), que abriga a maior coleção de arte moderna da Europa. O público terá acesso a uma nova perspectiva sobre a história da arte moderna e contemporânea, abrangendo um período que vai do início do século 20 aos dias de hoje, com obras de arte diversas, como pinturas, esculturas, desenhos, fotografias, vídeos e instalações, produzidas por cerca de 70 mulheres que marcaram seu tempo.

O papel feminino na história das artes também é ilustrado pelas mãos das brasileiras Anna Bella Geiger, Lygia Clark, Anna Maria Maiolino, Rosângela Rennó e Rivane Neuenschwander, entre outras, também disponíveis na mostra. A exposição fica em cartaz até o dia 21 de outubro.

Postado por Jorge Espeschit em 28/08/2013

Pontuação

Média: 5.0
Avalie
12345


0 Comentário para "BH amplia espaço destinado às artes com inauguração do CCBB"
Seja o primeiro!

Faça seu Comentário

*Todos os campos são obrigatorios













Desenvolvido por JeffBastos