BH em Debate
Você está em : Inicial > BH em Debate > BH Cidade Parque

BH Cidade Parque

Plantio de mudas cedidas pela FZB comemora 20 anos da primeira reserva particular ecológica de BH


Plantio de mudas cedidas pela FZB comemora 20 anos da primeira reserva particular ecológica de BH

Primeira Reserva Particular Ecológica (RPE) de Belo Horizonte, a RPE do Clube Veredas, no bairro Braúnas, instituída em 1994, completou 20 anos. Um recente estudo comprovou a elevada densidade de nascentes encontradas em sua área e, para comemorar a data, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Fundação Zoo-Botânica (FZB-BH) doou 85 mudas de diversas espécies nativas da flora belo-horizontina para quem fossem plantadas na reserva. Um dos proprietários da área, Jairo Romulo da Silva, fez o plantio simbólico, acompanhado por técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, de uma das árvores doadas pela FZB.

Vice-prefeito de Belo Horizonte e secretário municipal de Meio Ambiente, Délio Malheiros visitou em fevereiro a RPE do Clube Veredas. Ao lado do proprietário Jairo Romulo da Silva e de seu filho, Luiz Henrique França, conheceu algumas das nascentes e elogiou o trabalho de preservação realizado, destacando a beleza e o estado de conservação da mata.

A reserva do Clube Veredas foi instituída pelo decreto municipal 8.162, de 29 de dezembro de 1994, reconhecendo o imóvel de 21.525,99 metros quadrados pertencente ao Parque Ecológico Veredas, como RPE. A reserva fica na rua Professora Natália Lessa, 149, no bairro Braúnas, na Pampulha.

A RPE é uma modalidade de área protegida específica do município de Belo Horizonte, criada e regulamentada pelas leis municipais 6.314 e 6.491, ambas de 1993, com o objetivo de estimular a preservação de áreas de propriedade particular de grande relevância sob o ponto de vista ambiental. As RPEs são instituídas por iniciativas dos próprios proprietários dos imóveis, que podem requerer ao Executivo a transformação, nesse tipo de reserva, por período mínimo de 20 anos, da totalidade ou de apenas parte de suas propriedades, com isenção proporcional de IPTU, uma vez identificados seus valores ambiental e ecológico, conforme estabelecidos pelas referidas leis. A PBH apoia as iniciativas dos particulares na ação conservacionista, tendo como carro chefe as RPEs, objetivando principalmente a construção dos corredores de biodiversidade e demais formas que atendam as diferentes situações e demandas existentes no município.

Atualmente, BH conta com nove RPEs legalmente instituí­das, que correspondem a um total de 210.775,55 m² em termos de áreas protegidas. Entre estas, sete, que correspondem a 209.910,55 m², se encontram em situações regulares e as demais, 865,00 m², estão em fase de reavaliação. Outras três propriedades passam pelo processo de transformação em novas RPEs, podendo representar um acréscimo de 87.082,15 m² nesses tipos de áreas, o que totalizará 297.857,70 m².

Para aumentar esse número, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) iniciou um amplo projeto de divulgação. Foi feito um mapeamento em fotos aéreas de Belo Horizonte dos pontos onde há resquícios de vegetação. Mais de 20 áreas, em diversas regiões da cidade, têm potencial para se tornar RPEs. Em 2013, a SMMA iniciou um trabalho corpo a corpo, com abordagem aos proprietários de imóveis passíveis de serem transformados em RPEs, tentando convencê-los a fazer parte do projeto.

Ainda em 2013 o Parque Ecológico Veredas solicitou à Prefeitura a prorrogação de instituição de Reserva Particular Ecológica por mais 20 anos. Délio destacou a importância da parceria entre Prefeitura, cidadãos e empresas para a conservação e a proteção das áreas verdes de Belo Horizonte. “O objetivo é criar novas reservas em todas as regiões da cidade, além de averiguar a possibilidade de aumentar a contribuição por parte da Prefeitura na conservação desses espaços”, disse. O secretário de Meio Ambiente citou o exemplo do programa Adote o Verde, exemplo de parceria entre o público e o privado.

 

Nascentes

Em 2013, o grupo de pesquisa Geomorfologia e Recursos Hídricos, do Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) mapeou e classificou 24 nascentes da RPE do Clube Veredas. Como resultados desse trabalho, além da diversidade de características, destaca-se a elevada densidade de nascentes encontrada (181,8 nascentes por quilômetro quadrado), valor que representa o maior já encontrado no âmbito do grupo de pesquisa. Segundo a gerente de Gestão Ambiental da SMMA, Márcia Mourão, esses dados evidenciam a relevância da manutenção das RPEs localizadas em áreas urbanas para a conservação das águas.

São duas as áreas de preservação ambiental do Clube Veredas. A primeira tem, aproximadamente, 10 mil metros quadrados, é composta por uma drenagem (córrego Braúnas), com brejo e vegetação característica de área alagada, principalmente taboas (Typha latifolia), e a outra possui mais de 20 nascentes com drenagem direcionada ao córrego Braúnas, sendo que a mesma abastece a lagoa artificial.

 

História

Há 20 anos, um grupo de amigos, fãs de um bom futebol aos finais de semanas, decidiu dar um exemplo para a cidade e para seus cidadãos, que era transformar uma área de quase 22 mil metros quadrados em uma Reserva Particular Ecológica, o que se tornou a primeira reserva particular de Belo Horizonte.

Segundo Jairo Romulo, a ideia inicial era construir quiosques individuais, para cada um dos sócios, mas, aos poucos, a mata os conquistou. “Cada vez mais começamos a perceber a beleza e exuberância dessa área e decidimos ir à Prefeitura e solicitar que nossa área se tornasse reserva”, disse.

 

Foto:Daniel de Paiva

Postado por Jorge Espeschit em 10/03/2014

Pontuação

Média: 5.0
Avalie
12345


0 Comentário para "Plantio de mudas cedidas pela FZB comemora 20 anos da primeira reserva particular ecológica de BH"
Seja o primeiro!

Faça seu Comentário

*Todos os campos são obrigatorios













Desenvolvido por JeffBastos