BH em Debate
Você está em : Inicial > BH em Debate > Experiências Inovadoras

Experiências Inovadoras

Homeopatia em plantas rende reconhecimento internacional


Homeopatia em plantas rende reconhecimento internacional

O Jardim Botânico da Fundação Zoo-Botânica de Belo Horizonte (av. Otacílio Negrão de Lima, 8.000, Pampulha) desenvolve desde 2003 atividades e projetos de avaliação do uso de medicamentos homeopáticos em plantas. Com resultados promissores, tornou-se pioneiro entre os jardins botânicos brasileiros e tem se destacado, inclusive internacionalmente, no uso desta prática.

No caso de intervenção fitossanitária, o Jardim Botânico adota tratamentos não poluentes, por meio de práticas alternativas no controle de pragas e doenças, atendendo as normas legais (lei 10.831, de 23 de dezembro de 2003, e a Instrução Normativa 64, de 18 de dezembro de 2008) que regem a produção orgânica no país e estimulam o uso de preparados homeopáticos.

A engenheira agrônoma Marina Portugal Torres coordena os trabalhos de homeopatia em plantas no Jardim Botânico e, em 2011, dentro de um programa de intercâmbio entre jardins botânicos, ela participou de um workshop sobre homeopatia em plantas em Hamburgo, na Alemanha. Naquele mesmo ano proferiu palestra na 1ª Conferência Internacional de Agrohomeopatia, realizada na Inglaterra, sendo a única brasileira participante do evento.

De acordo com ela, o uso de homeopatia em plantas vem crescendo em todo o mundo e o Brasil é um dos países que mais publica artigos científicos nesta área. “Em nossa experiência cuidando das plantas no Jardim Botânico da Fundação temos nos surpreendido com resultados bastante interessantes. Nos últimos anos desenvolvemos mais de 80 trabalhos e projetos com a ajuda de pesquisadores, estagiários e voluntários”, comentou.

Em setembro de 2013 a engenheira ministrou palestra na 2ª Conferência Internacional de Homeopatia em Plantas (II ICHA 2013), realizada na cidade de Maringá, no Paraná. O Jardim Botânico da FZB-BH participou como realizador do evento.

Com a construção da Clínica Fitossanitária no Jardim Botânico, que inclui um laboratório de homeopatia, estes trabalhos deverão ser incrementados e outras práticas alternativas também deverão ser avaliadas.

História e homenagem

A homeopatia foi idealizada e criada pelo médico alemão Samuel Hahnemann (1755 - 1843), baseada no princípio da cura pelo semelhante. Soluções homeopáticas desencadeiam a recuperação das plantas através da melhoria de suas defesas naturais. Por ser de baixo custo e não deixar resíduo no meio ambiente, a homeopatia constitui uma das ferramentas mais promissoras para ser utilizada em sistemas agroecológicos.

O Jardim Botânico de Belo Horizonte pretende ainda implantar em sua área de visitação o projeto Jardim de Hahnemann, também conhecido como Jardim Homeopático, no qual serão expostas plantas, minerais e animais (esses na forma de esculturas) utilizados no preparo de medicamentos homeopáticos. Além de divulgar a ciência da homeopatia, esse jardim pretende destacar o uso da prática no sistema orgânico de produção. Desta forma, procura sensibilizar os visitantes sobre a importância da produção orgânica e seu relevante papel na preservação da biodiversidade.

Parceria

Atualmente, a FZB-BH apoia o projeto “Produção agroecológica, do rural ao urbano, atuação do Grupo Guayi de Agroecologia como CVT em Minas Gerais” da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) – Campus Sete Lagoas, em parceria com a Embrapa Milho e Sorgo e Epamig. Este projeto trata da consolidação de um grupo de ensino, pesquisa e extensão da UFSJ, denominado Grupo Guayi de Agroecologia, em um Centro Vocacional Tecnológico em Agroecologia e Produção Orgânica (CVT).

O objetivo do CVT é ser uma unidade referencial no treinamento e formação agroecológica para todo o estado de Minas Gerais. O eixo temático principal é a troca de experiências e a consolidação dos conhecimentos agroecológicos entre os ambientes rurais e urbanos em Sete Lagoas e municípios vizinhos, tais como os da região pertencente à bacia hidrográfica do rio das Velhas, principalmente parte dos municípios de Capim Branco, Funilândia, Jequitibá, Prudente de Morais, e também da região metropolitana de Belo Horizonte.

A FZB-BH, além dos tratamentos e cuidados com as plantas, fornecerá subsídios técnicos para o incremento da Agroecologia e Produção Orgânica no Estado de Minas Gerais. Com um público de cerca de 1,2 milhão de visitantes por ano, a Fundação Zoo-Botânica possui enorme potencial de divulgação deste sistema de produção, contribuindo para sensibilizar sobre a importância dos produtos orgânicos para a saúde e o ambiente.

Postado por Jorge Espeschit em 31/03/2014

Pontuação

Média: 5.0
Avalie
12345


1 Comentários para "Homeopatia em plantas rende reconhecimento internacional"

  1. andré luiz freitas castro 04/04/2014

    Parabéns, Jorge, precisamos sempre estar divulgando "alternativas" com o intuito de lançar as base de um novo modelo para nossa existência terrena.

Faça seu Comentário

*Todos os campos são obrigatorios













Desenvolvido por JeffBastos